Como por aqui somos fãs de pet, contamos com o querido “Tio Allan”, o zootecnista proprietário do Tunghat`s Resort Hospedagem para cães e pai da Clara, também conhecido como Allan Wajnberg para dar uma forcinha com dicas de cuidados para os membros da família de 4 patas. Vem conferir.

Convidei a treinadora especializada em comportamento canino, Beatriz Duarte, para dar algumas dicas de como tornar as noites de cães e humanos mais tranquilas. Não vá dormir no ponto!

Depois de tanta expectativa, o seu peludo (pode ser um filhote ou um cão adulto) finalmente chegou em casa… Isso é sinônimo de muita alegria e brincadeiras. Mas, e quando é hora de dormir, o que fazer?

Em primeiro lugar, durante a primeira semana esqueça as suas horas de sono normais. São raros os cães que não choram nas primeiras noites.

Os filhotes costumam acordar durante a noite, principalmente numa casa em que acabaram de chegar, tudo é novo e as pessoas são estranhas. Às vezes, até mesmo cães adultos são incapazes de dormir a noite toda. Os donos de peludos que dormem a noite inteira nos primeiros dias são uns sortudos.

Como prevenção a um dia seguinte cheio de olheiras e bocejos, o ideal é tirar férias no período em que o seu novo companheiro vai chegar.

O estresse de chegar a um novo ambiente e o processo de se acostumar com a nova rotina leva um tempo, mas, podemos amenizar a tensão que as mudanças causam em nossos amigos-cães.

Em primeiro lugar, é preciso sempre pensar onde o cão deve dormir.  Normalmente, pergunto aos donos onde o peludo vai dormir também quando for adulto.

Se a resposta for “no quarto”, o processo para o cão e pra você vai ser mais tranquilo. Cães são seres sociais e vivem em matilha, estão sempre juntos, só será necessário ter um local para as necessidades, que, claro, não deve ser nesse mesmo cômodo, não é mesmo?

É importante lembrar, também, de evitar alimentá-lo depois das 19 horas. Você pode retirar a água do potinho na hora em que você for dormir. Isso evitará que o bichinho fique bebendo água o tempo todo e acordando para fazer xixi. Mas, não se esqueça: assim que você acordar ofereça água. Não vá deixar o seu cão morrendo de sede!

No caso dos cães que vão viver do lado de fora da casa quando forem adultos ou serão proibidos de entrar no quarto mesmo tendo acesso à casa toda, o processo vai ser mais delicado para ambas as partes. Mas, também não é impossível fazer um cão se acostumar a dormir fora do quarto. Aconselho comprar um portãozinho para impedir o acesso ao quarto ou, em alguns casos, por causa das necessidades fisiológicas, recomendo deixar o peludo na cozinha, onde tem acesso a área de serviço, impedindo, dessa forma, que ele faça xixi pela casa toda.

Às vezes, quando o cão é muito filhotinho, recomendo que passe as primeiras noites no quarto para se adaptar à nova casa e depois vá treinando o cachorro para acostumá-lo a ficar do lado de fora.

Colocar um pano com cheiro da mãe do filhote também ajuda a acalmá-lo para dormir. Se o cão já tem um pouco de apego com o novo dono, é possível colocar uma camisa usada, com o cheirinho familiar ao bicho. Deixar um rádio ligado dá a impressão de que eles não estão sozinhos e é uma boa saída!

Brincar antes de dormir é outra ótima maneira de deixá-los cansados e para dormirem por um tempo maior. Gosto de deixar alguns brinquedinhos por perto, muitos cães acordam no meio da noite e vão brincar.

A regra mais importante no momento em que vamos acostumar um cão a dormir sozinho é se ele começar a chorar, nunca aparecer. Se o cão perceber que quando chora você aparece, vai chorar cada vez mais. Por isso, principalmente no caso dos filhotes é preciso evitar ficar colocando no colo o dia todo. Inclusive, é possível estimular a independência durante o dia. Deixe o cão no cantinho dele (cozinha ou área de serviço) por cinco minutos e depois vá aumentando o tempo. Se ele chorar, não o retire do local. Espere ele ficar quietinho por um minuto mais ou menos e pode liberá-lo. Dessa forma, ele vai entender que quando chora ninguém vai fazer as suas vontades.

No geral, em uma semana os cães se acostumam com essa rotina, é claro que às vezes, dependendo da raça e do temperamento do cão, esse tempo pode ser um pouquinho mais longo. Mas, com paciência e persistência eles aprendem.

Abraços,

Beatriz  Duarte – angeldogs.com.br e beatrizduarte.com.br , convidada especial do colunista Allan Wajnberg é pai da Clara, louco por cães (e outros bichos), zootecnista e proprietário da hospedagem para cães Tunghat`s Resort.   

Responder